Vamos esquecer que o WWE Backlash 2018 existiu?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

A noite de domingo não prometia grandes surpresas e nem gerava grande expectativa pelo público, mas por se tratar de um PPV, o primeiro interbrand após a decisão de unir as marcas nos especiais deste ano, todos esperavam algum tipo de emoção. Haviam muitas questões para se resolver após a WrestleMania e o BackLash era a oportunidade perfeita para isso.

MAS, NÃO FOI!

Deu tudo errado. Ok, a luta entre Seth Rollins e The Miz foi boa, deixemos ela de lado, porque hoje o dia é de “cornetar”.

Precisamos avaliar este PPV voltando lá no final da WrestleMania. Teoricamente, a partir dali, tudo seria desenvolvido para o BackLash. Porém, surgiu o Greatest Royal Rumble, com TODOS os cinturões sendo defendidos. Isso matou a maioria das histórias construídas para o BackLash. A ponto de nada menos do que QUATRO títulos (205, Universal e os dois tags) simplesmente não estarem em disputa no domingo.

Durante essa última semana, a WWE até tentou desenvolver as histórias, mas nada que nos deixasse empolgado. Nakamura e AJ Styles era o que ainda deixava aquela ponta de esperança.

Chegamos ao domingo. Bayley e Ruby Riott abriram o show. Alguém lembra da luta? Nada que vá ficar marcado na história. Depois tivemos a grande luta da noite, Miz e Rollins, deixando todos na expectativa de um grande evento.

Mas, depois disso, entramos em precipício e o nível só caiu. Nia Jax e Alexa fizeram uma luta nada além do normal. Jeff Hardy e Randy Orton não tinha como ser ruim, mas a história em si não convencia ninguém. A prova disso é que o VT que antecedeu a luta foi de Brock e Roman. Enfim, vitória de Hardy, sem maiores emoções.

Elias chegou e fez um segmento maluco com New Day, Rusev Day, No Way José, Titus WorldWide, Breezango e no final Bobby Roode acabou com o violeiro. Foi engraçado, mas marcou uma virada no BackLash.

A partir daí começaram as decepções. Daniel Bryan até ganhou de Big Cas, mas… foi atacado depois da luta, como se fora um simples episódio do SmackDown.

Carmella ganhou limpo de Charlotte. Isso fala por si mais do que qualquer descrição da luta. E aí não vai uma crítica para a Carmella, acho legal o personagem, mas a Charlotte acabou com a invencibilidade da Asuka… pra isso?

Fomos surpreendidos com a notícia que AJ Styles e Nakamura não era o main event. Qual o sentido de termos mais duas lutas no evento e nada valer título? Bom, o final desse combate meio que explicou o porque ele estava longe do topo. Novo empate. A WWE simplesmente não quer fazer dessa rivalidade o que ela pode ser. Certamente iremos para o mais um round entre ambos.

Neste ponto, muitos foram dormir e quem estava na arena começou a deixar o seu lugar. Nada perderam. Braun e Lashley venceram KO e Sami com, novamente, uma briga entre os amigos. Em quantas semanas vão estar juntos novamente? E o que essa luta está fazendo aqui?

O evento principal então já chegou sob vaias. Ninguém entendeu o que Samoa Joe e Roman Reigns faziam ali. São de brands diferentes. Não tinha um cinturão em jogo. Só se provocaram por VT na última semana e Brock Lesnar não tinha 1% de chance de aparecer por ali. E de onde nada se espera é que nada acontece, vitória de Roman sem emoção.

Ainda tivemos um plus. Daniel Bryan foi anunciado ao longo da noite como convidado do pós-show ao lado de The Miz. Todos comemoraram. Mas nem isso deu certo. Bryan foi cortado do programa.

Vamos esquecer que o BackLash 2018 existiu? Ah, e o 2017 também, porque vocês lembram como foi o evento do ano passado?

LEIA MAIS:

Greatest Royal Rumble – um house show com grife?

Confira os participantes e as eliminações do Greatest Royal Rumble

Quem são Babatunde e Hiroki Sumi

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *