Como seria a criação de uma nova brand nos dias atuais da WWE?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Recentemente escrevi sobre a alegria que era acompanhar a ECW na sua proposta de terceira brand da WWE. A ideia foi prejudicada porque o nome “ECW” levava muita pressão ao show e, obviamente, jamais iriam se repetir os combates passados, nem era a ideia.

Vamos considerar que RAW e SmackDown permaneçam com seus formatos por muito tempo. Temos ainda o NXT, que já podemos considerar mais do que um território de desenvolvimento. Fora isso ainda temos o 205 Live e o recém criado NXT UK.

Teríamos espaço?

Suponhamos que se crie o ECW 3.0, com outro nome, por favor! Essa brand teria como objetivo colocar mais astros e estrelas em ação ao longo das semanas. O show entraria, naturalmente, no lugar do WWE Main Event.

Vamos para o exercício de imaginação:

Vou propor um roster inicial com lutadores que estão sem oportunidades em RAW e SmackDown.

Os nomes: Sin Cara, Mojo Rawley, Mike Kanellis, Zack Ryder, Primo Colon, Epico Colon, Shelton Benjamin, Tyler Breeze, Fandango e R-Truth. Você pode discutir algum nome, achar que merece um push no roster principal, então já deixamos alguns substitutos: Jason Jordan, Chad Gable, Goldust, Curt Hawkins e Tye Dillinger.

Podemos acrescentar estrelas que já cumpriram seu papel no NXT e poderiam fazer esta transição para o roster principal, como Kassius Ohno e Lars Sullivan. Ainda há lutadores demais no 205 Live que poderiam fazer a mudança, como Hideo Itami e TJP.

Vamos colocar um cinturão no Bobby Roode, tornar ele o cara central do início desta história e deixar as feuds começarem.

Coloquemos também algumas lutadoras como Alicia Fox, Dana Brooke, Tamina e mais algumas estrelas do NXT, podendo também ter um cinturão feminino nessa jogada.

Uma hora por semana. Exibição na quinta-feira. Rosters principais sem muitos prejuízos pelos nomes citados.

Seria a oportunidade ideal para dar novos rumos nas carreiras de lutadores que cada vez menos possuem papel no roster principal, um novo passo no desenvolvimento para as estrelas que deixam o NXT e ainda um novo dia de atração na semana.

Questões a serem resolvidas

Tudo lindo, mas chegamos aos problemas. Ao vivo ou gravado? Difícil desenvolver uma operação ao vivo. Gera custos e gera também a necessidade de envolver o público em um show que vai durar apenas uma hora. Vejo nesta operação o principal problema. O show gravado é legal, mas sabemos que é quase impossível escapar dos spoilers. Ainda sim, a WWE já promove duas lutas no Main Event, inéditas, por semana. Por que não colocar um cinturão e alguns roteiros para dar alguma graça nisso?

A realidade

Não acredito que este sonho exposto aqui vá adiante. Acho que a WWE não tem a intenção de criar uma nova brand. A ampliação do NXT me parece a saída mais viável para que a grade de conteúdos aumente. Um acordo com a FOX é discutido e o show poderá ganhar mais espaço e abrigar todas as estrelas que vão chegando ao longo dos meses.

Isso é muito necessário, visto que o roster principal está cheio e quem sobe acaba não tendo tantas oportunidades. Minha preocupação é com quem já está lá e precisa esperar tantos meses para aparecer na televisão.

E vocês, gostariam de uma nova brand?

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *