Memórias de WrestleMania: por Thiago Mansanari do @wweBR_Real

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Aqui estou, a convite do amigo, deixando minha contribuição como fã de wrestling e apaixonado pela nossa lutinha. Não sou escritor de carreira mas espero que consiga deixar meus sentimentos aqui, escrevo aqui na preparação para realizar um dos meus sonhos que é assistir a Wrestlemania in loco.

Eu poderia passar horas aqui citando combates espetaculares no maior evento de entretenimento do mundo que já vi nesses 24 anos de vida, HBK x Flair, Lesnar quebrando a streak do Taker, toda saga de Daniel Bryan na WM30 ou até o cash-in de Seth Rollins no main event de 2015. Porém, escolhi falar sobre a luta que encerrou uma era entre dois dos maiores nomes da história do Pro-Wrestling.

O ano era 2010, 28 de março, e chegamos a 26ª edição da Wrestlemania, o combate era um ‘’No Disqualification Career x Streak Match’’, sim, Undertaker colocava sua invencibilidade em jogo e Shawn Michaels a sua carreira.

Como praticamente todas as pessoas da época, as dificuldades de assistir eventos ao vivo da WWE eram frequentes, a internet não era nem de perto com a pior que temos hoje e a existência de WWE Network nem pensar, pois bem, era link pirata e oração aos Deuses para que tivéssemos poucos bufferings.

E assim foi, durante todo evento, aos trancos e barrancos, consegui chegar ao main event mais aguardado do ano, seria a última vez da lenda em um ringue da WWE (ainda que no passado ele voltou no Crown Jewel, mas fingimos que isso não existiu).

Começa a tocar uma música diferente, com a imagem de baixa qualidade, vejo uma pessoa toda de branco, numa plataforma sendo elevado e quando consigo ver a imagem (em um dos raros momentos) lisinha, me deparo com a entrada de SHAWN MICHAELS, ali o coração disparou.

Depois vem ao ringue Undertaker e toda aquela sua entrada demorada (risos), o Deadman sempre mexe com nossos corações. Pois vamos à luta, uma obra prima de PW e entretenimento, não sei ao certo, mas deve ter sido uns 30 minutos para aplaudir, mesmo eu tendo visto boa parte da luta com imagem travando e link caindo, mas problemas à parte, vimos uma aula de Sweet Chins e Tombstones aplicados e consequentemente vários kickouts.

E foi nesse dia que eu tive a certeza o quanto amava esse esporte, a cena do HBK exausto de joelhos encarando o Taker fazendo o sinal da faca no pescoço característico do Taker ficou na memória para sempre, ali vimos a última aparição de Shawn e com ele pedindo para acabar aquele sofrimento logo. E a sua vontade foi atentida, Undertaker aplicou o Tombstone Piledriver, para encerrar de vez a carreira de Shawm Michaels e após a contagem do 1,2 e 3, tornou-se a primeira vez que chorei vendo PW, sim, a lágrima escorreu e o coração tremeu.

Como tudo na vida tem seu fim, vivenciei o final de uma era vitoriosa e o capítulo final da história de HBK e após o término do evento, quando fui deitar, eu tive algumas certezas: eu amo esse esporte, eu amo essa empresa, eu amo esses caras. Thank You, Shawn Michaels. De seu fã: Thiago Mansanari

Siga o @WWEBR_Real

Confira todos os capítulos do especial Memórias de WrestleMania

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *