A WWE precisa dar uma resposta para AEW?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Que a AEW chegou fazendo barulho, ninguém discute. Mas, há uma necessidade imediata de resposta por parte da WWE para o show do último sábado?

Muitos esperavam que o RAW pudesse demonstrar, de alguma forma, alguma mudança na empresa dos McMahon por conta do hype criado com a nova empresa, seu bom show e seu contrato milionário com uma emissora de televisão. Mas, não se viu nada nem perto disso. O motivo é simples. A WWE, por enquanto, não julga necessária uma mudança em sua proposta por conta do surgimento de uma nova empresa.

Explica-se. A margem de comparação ainda é muito pequena. Estamos falando de um PPV concreto e muitas ideias, por parte da AEW. Ainda é necessário ver como eles vão se firmar no mercado. Os cofres da WWE estão lotados e garantidos por muitos e muitos anos. A WrestleMania foi um sucesso e mostrou que, quando quer, a empresa sabe agradar o público dando vitórias para Becky Lynch, Kofi Kingston e Seth Rollins. O processo de expansão da companhia está a todo vapor.

Os contratos milionários com os árabes, os shows na Oceania, as tours pela Europa e até as tímidas visitas à América do Sul mostram a dimensão mundial de uma empresa que consegue se inserir nos mais diferentes mercados. A AEW chegará perto disso? Se chegar, quanto tempo vai demorar para isso ocorrer?

Mas, engana-se, também, quem acha que a WWE deve apenas ignorar a nova empresa. E o ponto crucial para isso está dentro da própria companhia da família McMahon: os funcionários.

Os roteiros da WWE estão bem ruins e a percepção é geral. Ainda que a empresa não se mostre preocupada com isso, as saídas recentes de Neville, Tye Dillinger e Dean Ambrose, além das tentativas frustradas de Sasha Banks e Luke Harper, mostraram que os lutadores estão bem atentos.

O exemplo de Cody Rhodes que deixou a WWE, depois de muito roteiro ruim, para se tornar uma estrela do PW mundial, mostrou para os lutadores que a liberdade criativa e de atuação em outras empresas pode ser encantadora. Fora isso, a não obrigatoriedade de lutar toda a semana e viajar para diversos países em um curto espaço de tempo, também parecem argumentos atrativos para profissionais que, como nós, são seres humanos e gostam de estar com suas famílias e amigos.

Resumindo a minha ideia neste texto. Acho que a WWE está atenta, mas não preocupada. Imagino que o mercado ainda veja com bons olhos o que a empresa faz e continue dando a ela seus lucros enormes. Resta saber como a empresa vai lidar com questões internas e de concorrência na hora de assinar seus contratos de trabalho.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *